31 de maio de 2016

Forcados do Ramo Grande (Açores) Enviam Carta Ao Diretor Regional da Cultura

Passamos a transcrever a carta que o Grupo de Forcados do Ramo Grande dos Açores escreveu ao Diretor Regional da Cultura, conforme publicaram na sua página de “Facebook”.


“Publicamos a carta que enviada ao Sr. Director Regional da Cultura, na qualidade de coordenador da Comissão de Tauromaquia dos Açores, solicitando a revisão do regulamento tauromáquico e composição da comissão, tendo em conta que o representante dos Grupos de Forcados, Adalberto Belerique, não tem condições de nos representar depois dos actos da última assembleia geral da Associação Nacional de Grupos de Forcados, onde esse senhor propôs a expulsão dos Forcados do Ramo Grande da referida Associação. Ora, não podemos ser representados por quem nos quer ver expulsos. Mais grave do que isso são as razões invocadas para tal expulsão como, por exemplo, o facto de não ficarmos no local que nos estava destinada na Praça de Toiros da Graciosa. Tal não aconteceu porque estava um calor muito forte e com a autorização do grupo mais antigo em praça e do Director de Corrida mudámos de local, durante a Tourada. Lamentamos estas atitudes do cabo da tertulia tauromáquica terceirense que em vez de unir os intervenientes na Festa, faz tudo para dividir. Não confundimos a história de uma instituição tão importante, com atitudes mesquinhas que envergonham as várias gerações que ali trabalharam a favor da tauromaquia terceirense

.
 Oficio enviado:
 Exmo. Sr. Director Regional da Cultura Na última Assembleia Geral da Associação Nacional de Grupos de Forcados, o Cabo da Tertúlia Tauromáquica Terceirense sugeriu que o Grupo de Forcados Amadores do Ramo Grande seja expulso da referida Associação, invocando algumas razões que não tem qualquer razão de ser e que já foram e serão esclarecidas nos locais próprios, como é o caso do processo que está a decorrer nessa Direcção Regional sobre uma violação grosseira da Lei na organização da última feira das Sanjoaninas. É certo que o que se passa na referida Assembleia Geral não diz respeito, nem tem de ser tido em conta por V. Exa.. No entanto, o facto de o representante dos Grupos de Forcados na Comissão de Tauromaquia dos Açores ser o Cabo do Grupo de Forcados da Tertúlia Tauromáquica Terceirense, entendemos que depois do que defendeu na referida Assembleia Geral não tem condições para defender o nosso Grupo, nem nós nos sentimos representados por esse senhor. Assim, solicitamos a V. Exa. que possa desenvolver as necessárias diligências de forma a permitir que o Grupo de Forcados Amadores do Ramo Grande se represente a si próprio na comissão de tauromaquia pelas razões acima enunciadas.

 Grato pela atenção dispensada a este assunto Com os Melhores Cumprimentos”
Compartilhar:
Anterior Proxima Inicio

0 comentários:

Enviar um comentário

Scroll To Top