17 de outubro de 2017

15 de outubro de 2017

Ana Rita Premiada em Sevilha

Foto de Ana Rita.A cavaleira portuguesa Ana Rita foi hoje dia 15 de Outubro de 2017 no restaurante Montolivo em Sevilha distinguida com um troféu da Tertúlia Universitária da Juventude de Sevilha, troféu este de reconhecimento pelo trabalho desenvolvido pela cavaleira nas arenas de Espanha onde toureou em 29 corridas cortando 79 orelhas e 9 rabos abrindo 26 portas grandes.
Este reconhecimento é especial para a Ana e em parte para
nós portugueses porque só costumam ser entregues a quem triunfa na Real Maestranza de Sevilha.
Parabéns Ana Rita!!
Compartilhar:

António Prates Corta Orelhas em Entrerrios (Badajoz/Espanha)

Foto de António Prates.O cavaleiro praticante de Vendas Novas António Prates que ontem sábado dia 14 de Outubro de 2017 toureou na localidade espanhola de Entrerrios (Badajoz) cortou duas orelhas o que lhe permitiu sair em ombros, Prates apresentou-se ao lado dos matadores Jairo Miguel e Posada de Maravillas que enfrentando toiros da Ganadaria Jandilla.
António Prates – Orelha / Orelha
Jairo Miguel – Duas Orelhas e Rabo / Duas Orelhas
Posada de Maravillas – Orelha / Duas Orelhas
Compartilhar:

Nuno Casquinha Triunfa em Nuñoa (Perú)

Foto de Nuno Casquinha - Pagina Oficial.
Foto de Nuno Casquinha - Pagina Oficial.O matador de toiros português Nuno Casquinha que ontem sábado dia 14 de Outubro de 2017 toureou em Nuñoa no Perú foi o triunfador máximo ao ter conquistado o Escapulário de Ouro depois de cortar três orelhas, disputaram o troféu o matador colombiano Gustavo Zúñinga o peruano Samuel Calderón que enfrentaram toiros das divisas de São Pedro, Santa Isidora e Calderón Oblitas.

Gustavo Zúñinga – Orelha / Ovação
Nuno Casquinha – Orelha / Duas Orelhas
Samuel Calderón - Volta
Compartilhar:

14 de outubro de 2017

Sábado - "Eles São os Médicos das Touradas"

Eles são os médicos das touradas

A enfermaria da praça de touros de Vila Franca de Xira é a mais avançada do país: tem oito profissionais altamente especializados, suporte avançado de vida e até uma sala para pequenas cirurgias.

Ainda que o aparato ultrapasse em larga escala o estrago, impressiona. Às 23h, M.F., 32 anos, entra na enfermaria a coxear, com mais sangue do animal do que seu na roupa. É rodeado por seis profissionais de saúde. Tem o dedo grande do pé direito inchado, coberto de sangue e possivelmente partido (só um raio -X permitiria confirmá-lo e esse equipamento não existe ali), mas o que interessa mesmo ao forcado é o que se está a passar na arena e mal tira os olhos do ecrã de televisão, que está à sua direita. É a primeira vez que a equipa clínica testa aquele equipamento, duas câmaras que transmitem em directo a corrida para a enfermaria. "É melhor correr a cortina, senão ainda saltas daqui para ir fazer a pega", brinca o cirurgião-geral, e coordenador, Luís Ramos. 

Em 13 minutos, a ferida é limpa e é colocada uma ligadura para lhe imobilizar o dedo do pé. Diagnóstico: avulsão (que significa arrancar ou extrair com violência) da unha do primeiro dedo do pé direito. Tradução: durante a pega, o touro pisou o forcado e arrancou-lhe a unha. Provavelmente, partiu o pé. João, auxiliar de acção médica da equipa, ajuda-o a calçar novamente o sapato – a enfermaria tem uma calçadeira para esse efeito –, e M.F. faz questão de acompanhar o resto da corrida na praça. Adia a ida ao hospital (para fazer uma radiografia) para o dia seguinte e também dispensa a medicação para as dores – decisão sobre a qual depressa se arrepende: 10 minutos mais tarde volta à enfermaria e pede um Ben-u-ron. 

Capa n.º 702O único episódio que inspirou cuidados médicos nas três horas da típica corrida de touros da Terça-Feira Nocturna, a mais emblemática das festas de Vila Franca de Xira – no dia 3 de Outubro –, não deixa de surpreender os próprios profissionais de saúde que a SÁBADO acompanhou.


Leia todo o artigo na edição n.º 702, de 12 de Outubro de 2017


Texto e Fotografias: Sábado por Lucília Galha
Compartilhar:

13 de outubro de 2017

Proxima Inicio
Scroll To Top